top of page

Exposição Individual

Ocupa Exposição

Entre o visível e o invisível

Endereço

Rua Hermann Weege, 111 - Centro, Pomerode - SC, Brasil

Data

15 de fevereiro a 21 de abril de 2023

Local

Pomerode

Site

Horários de visitação

Colab

Enquanto uma exposição é um formato conhecido e consolidado, do qual todos sabem bem o que esperar, ocupação é um termo recente, usado para definir um uso múltiplo e pouco delimitado de um espaço, que por definição, aceita e busca uma interação mais fluida e natural entre lugar, artista, e público, a partir da qual muita coisa pode acontecer, abrindo espaço para o inesperado.

Entre o visível e o invisível, pretende ser as duas coisas, tanto uma ocupação, colocando em cena a multiplicidade de ações de uma artista no recolhimento de seu próprio atelier, agora colocado em uma área à vista de quem adentrar o espaço, quanto uma exposição que mostra trabalhos prontos, porém mostra também o trabalho em andamento incluindo suas diversas etapas, sejam estudos, escritos, documentação, além da própria realização do trabalho, tornando visíveis aspectos normalmente invisíveis do fazer de um artista.

No senso comum a arte é vista como um resultado, muitas vezes reduzida aos seus aspectos meramente decorativos, mas na realidade é muito mais do que isso. A arte é um processo humano complexo e profundo que envolve a elaboração da vida e do mundo, seja para quem a faz, seja para quem a vivencia, em qualquer das suas modalidades, música, dança, cênicas, plásticas em múltiplas expressões.

Entre 14 de fevereiro e 21 de abril de 2023, a artista Celaine Refosco, pintora e desenhista, residente em Pomerode, deixa o recolhimento de seu atelier e transfere suas ações cotidianas para a Galeria Municipal de Arte Erwin Teichmann, buscando preencher o espaço não apenas com os resultados dos seus tantos anos de trabalho, mas sobretudo disposta a preenche-lo com sua presença e com seu processo.

Com o processo de feitura da arte, mas também

e mais, com o desenvolvimento de pensamento,

de vivência de cada traço e pincelada, com o despertar da vontade, da construção do entendimento, com vida, com luz e arte.

Disposta também ao inesperado propiciado pela

interação com o desconhecido. A vida está muito

nas interfaces, entre os limites. Como a semente

que germina numa fresta de asfalto, surgindo com vigor de onde nada se espera, assim é a arte.

Importante que artista e público entendam o que

se constrói enquanto a arte se faz. Desta forma

poderemos perceber que arte é mais do que

o resultado executado. Há uma grande e importante parte invisível na produção de um artista. A humanidade se constrói nestes processos.


Colab

Imagens

Celaine Refosco